sexta-feira, 14 de março de 2008

Fora de si

Um gosto de cigarrilha na boca e uma cabeça inchada pelo excesso de álcool. A sensação de acordar tentando se lembrar onde está, dentro da própria casa, é o sinal que não se deve beber tanto durante a semana.

Estou necessitando cada vez menos beber e sempre que bebo fico pensando seriamente que poderia estar gastando dinheiro com qualquer outra coisa. Talvez navalhas, selos e até aqueles brinquedos antigos articulados.

Quero muito sair e comer alguma coisa, dançar com uma mulher e sentir minhas mãos deslizando pelo suor de suas costas.

Quero simplesmente faltar um dia de trabalho para poder dormir o dia inteiro e quem sabe, com sorte, ser demitido.

Quero bater em alguém até meus dedos quebrarem e ver um rosto se tornar uma coisa disforme.

Quero a coragem de comprar uma arma e apontar para minha cabeça em frente a um espelho, só para ver se consigo ver meu cérebro explodir antes de morrer.

Vomito um pouco de pizza de ontem na privada, junto com a cerveja e fumaça ingerida da noite passada. Sempre me sinto assim depois de um fora.

2 comentários:

[angelica] disse...

tenho muita vontade de saber qual a sensa�o de dar um murro na cara de algu�m.

fechar a m�o e encaixar no queixo da pessoa...

Mah disse...

minha cabeça dói só em pensar