quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Velório

- Nossa tu demorou pra caralho.

- Não estava conseguindo encontrar uma vaga nesse cemitério. Deu de todo mundo ser enterrado logo hoje?

- Ssss... fala baixo.

- Mas afinal... o que aconteceu com o Almeida? Foi o quê?

- Coração.

- Coração?

- Coração.

- Coração é foda...

- Foda mesmo.

- Ei. Quem é aquela guria ali?

- Qual?

- A de vestido preto.

- Porra Flávio, todas estão de preto.

- A bonitinha ao lado daquela velha ali.

- Aquela é a Simone cara.

- Que Simone?

- A Simoninha.

- Simoninha... a filha do Almeida?

- Ela mesmo.

- Porra... o tempo passa.

- Passa mesmo.

- Nossa maior tempão que não via tanta gente reunida.

- É. Desde a morte do Carlão.

- Caralho, parece que o povo só se reúne para se despedir agora.

- O tempo passa.

- Passa mesmo.

...

- E a Kátia? Não veio?

- ...

- Brigaram de novo?

- Ela me deixou.

- O quê?

- Me deixou por um instrutor de Yoga.

- Yoga?

- Yoga.

- Quantos anos...

- 28.

- Filho da puta.

- Filho de uma puta.

- E o silicone? Você ainda ta pagando?

- Falta quatro prestações.

- Filho da puta!

- Filho de uma puta!

...

- Entrei em uma academia.

- É mesmo? Quando?

- Amanhã mesmo.

- Coração é foda né? Assusta.

- É... ainda mais com uma gatinha como a Simone para poder conferir.

- Porra Flávio...

Um comentário:

[angelica] disse...

nooooossa!

adorei esse!
o humor cotidiano... a leveza.
:)

gostei deveras.