quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Ressaca

Este desamparo matutino me mantém atônito. Uma necessidade de acordar quando todo o meu corpo ainda está dormindo me mata. Que crime um homem pode ter cometido em já acordar cansado? Dias assim deveriam deixar de existir, podíamos não acordar e deixar de lado esta sensação descrente de nós mesmos.

Mas o simples fato de ser um final de semana nos obriga a sair da cama. Este é meu dia e deveria ser o que quiser que seja, e nada deveria me obrigar a fazer nada. Nada! A não ser minha apatia.

Este emaranhado de lençóis amarrotados e a cama que começa a cheirar mal, me convence a levantar, sentindo cada perna ardendo em desacordo. Mas a vontade delas é fraca demais e minha teimosia maior. Tropeço em um tênis sujo ao lado da cama, deveria comprar outro. Deveria tantas coisas, deveria, mas não faço.

A luz incomoda tanto. Olhando da janela uma mulher obesa que me critica pela minha nudez. Ora! Estou mostrando nada mais do que um corpo magro e esquecido pelo toque a duas semanas, a visão do seu é ainda pior. Não me amole.

Devo escovar meus dentes? Logo hoje que não gostaria de ninguém conversando comigo? Poderia usar isso como meu escudo, um hálito podre poderia afastar aqueles que me cercam. Mas e quanto ao telefone? Maldito telefone! Este que toca neste momento sem cessar e que me obriga a sentir meu próprio hálito ao falar tão rente a este objeto. E para quê? Somente engano. Deveria ter escovado meus dentes.

A fumaça que forma este aroma começa a encantar meu dia. O som da água ainda fervendo e a cor negra e em tons marrons de sua espuma me mostra que valeu a pena acordar. O sabor que desce por minha garganta é o mais próximo de um beijo que estou recebendo nestes dias solitários.

Minha pressão está alta, foi o médico que disse. Pare de tomar café, pare de beber, pare de virar noites... Isso tudo para quê? Para não morrer? Para o inferno com sua demagogia e falso interesse em minha pessoa.

Morrer é como dormir. E estou cansado de acordar.

Para algumas pessoas esse texto é antigo, mas hoje estou me sentindo assim

Um comentário:

[angelica] disse...

é verdade, eu já conhecia esse texto.
mas, o mais curioso é que ele fez muito sentido pro meu dia de hoje também: acordar nunca foi tão difícil.
e a apatia que reina...
o meu post de hoje tem isso até meio escancarado.

gostei da sintonia. :)

:*