quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Augúrio

Ela levanta cedo e não se preocupa com a noite mal dormida, a maioria delas são assim mesmo. Que se dane então! Essa mulher acorda com o rosto amassado e com mau hálito, toma um banho quente, escova o dentes debaixo do chuveiro e cospe a espuma no ralo.

Penteia o cabelo enquanto deixa a água ferver para o café. As pernas não estão devidamente depiladas, mas ela não se importa, põem uma meia calça escura e veste uma saia apertada para ir a luta.

No caminho compra um cigarro, dá uma forte tragada e aproveita a péssima cantada recebida do vigia para cuspir a fumaça com o merecido desdém. Aperta o passo e entra sem cumprimentar ninguém.

Em sua mesa ela é a rainha. A que todos cercam com bom-dias, café, isqueiro, cinzeiro, agenda e os clientes que a estão aguardando para as reuniões.

Hoje será um excelente dia! Ela pode não ter como esmagar o idiota que a traiu, mas certamente pode descontar em cada pessoa que encontrar.

3 comentários:

[angelica] disse...

não fossem alguns detalhes como a parte da rainha e sobre o idiota traidor, eu diria que você tá escrevendo quase sobre mim, só que com licença poética né. :)

sim, estou de meia calça hoje, mas, a saia certamente não é apertada.

e a sintonia continua...

Jaqueline Lima disse...

Obrigada por me fazer sua musa inspiradora.

Da sua estrela derradeira, amiga e companheira no infinito de nós dois.

Jaqueline Lima disse...

Existem mesmo tantos mistérios ocultos entre o céu e a Terra
Que a gente as vezes se aprofunda tentando explicar
Como é possível que eu tenha o poder de entender
Tanta coisa que vem de você
E antes que eu diga alguma coisa
Você diz justamente
O que eu tinha pra dizer.

E tanto a gente se adivinha
Que as vezes eu fico pensando
Que a gente já se conhecia e se achou outra vez
Como é possível saber qual o gosto, o perfume
Dos beijos antes de beijar
E quando eu fico triste ou preocupado
Você sente na pele
Não adianta disfarçar.

Seu rosto me faz sentir
Saudades do que não sei
Seus olhos me falam de coisas
Que eu tenho certeza que já escutei.

E onde eu te conheci
Será que eu já te amei
Só sei que vibra nos seus braços
Uma antiga e tão linda canção de amor.