quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Um homem sem fé

Minha mulher estava estava debaixo de um saco plástico preto e surrado. Sua perna estava com marcas e o sangue pisado estava preso em uma mecha de seu cabelo, estranho como conseguimos diferenciar sangue coagulado em um cabelo negro a noite, os policiais me diziam que ela provavelmente havia sido estuprada.

A menina caída a alguns metros a frente era minha filha, digo que era não pelo fato de estar morta e sim pelo rosto disforme que foi visto por mim quando levantaram uma página de jornal que rasgou por colar em seu sangue.

...

Estou olhando um homem pregado a uma cruz durante três horas.

...

Na mesa de um restaurante vejo pessoas conversando, sorrindo, um casal apaixonado se beijam e uma senhora diz adeus a sua filha.

- Vá com Deus minha filha.

Eu disse isso a minha mulher e filha quando me despedi delas na sexta-feira. Olhei o rosto das duas no domingo. Elas estavam sozinhas quando acontecera ou estavam com Deus?

...

- Meu filho, sua dor é grande, mas Ele tem seus planos. Todos nós partimos de alguma forma. Elas estão na graça de Deus.
- Estupradas, espancadas, fatiadas e mortas. Esses são seus planos para duas pessoas boas?
- Quem age desta forma são os homens. Eles pecam, não Deus.
- E Deus pode perdoá-los?
- Deus perdoa a todos que abrirem seu coração.

...

Um tiro na joelho e vários cortes pelo corpo do sacerdote. Creio que ele demorou uns 40 minutos para morrer. Estava gritando, chorando, implorando e blasfemando.

40 minutos para um homem de Deus morrer e mesmo assim Deus não estava ao seu lado. Deus não intercedeu por ele, não intercedeu pela minha mulher e não intercederá por mim.

Aponto a arma para minha cabeça.

- Quero ver o que tem a me dizer, seu filho de uma puta.

4 comentários:

Tainá Falcão disse...

Essas questões são de enlouquecer. Ousadia de texto. Um grito, como você mesmo fala.

Beijos.

Paulo Tamburro disse...

Excelente,parabéns cara!

Mah disse...

foda.

mas você sabe né....Deus é mais que isso...culpam tanto O cara...mas não é bem por aí... refleti muito sobre Deus nesse Natal. e se as pessoas vissem Deus como manifestação de amor, as coisas iam fluir mais.

"Vai com Deus" = "que nada de ruim te aconteça"

mas há as pedras no caminho....

trapaceiro disse...

perfeito. e se "nada de ruim" significasse deus, desastres naturais seriam coisas do homem.